William Shakespeare

sábado, 12 de maio de 2018

(publicado originalmente na página da Academia Peruibense de Letras no Facebook)

William Shakespeare (1564-1616) é considerado por muitos o maior escritor da humanidade. Por sua capacidade de mergulhar no interior do ser humano através de suas peças, o crítico americano Harold Bloom chamou Shakespeare de "o inventor do humano".

Em sua última peça, A Tempestade, no Ato IV, o grande escritor dá a seguinte fala ao personagem principal da peça, Próspero. Uma reflexão sobre o vida humana:

"Anime-se, senhor. Nossa diversão chegou ao fim. Esses nossos atores, como lhe antecipei, eram todos espíritos e dissolveram-se no ar, em pleno ar, e, tal qual a construção infundada dessa visão, as torres, cujos topos deixam-se cobrir de nuvens, e os palácios, maravilhosos, e os templos, solenes, e o próprio Globo, grandioso, e também todos os que nele aqui estão e todos os que o receberam por herança se desvanecerão e, assim como se foi terminando e desaparecendo essa apresentação insubstancial, nada deixará para trás um sinal, um vestígio. Nós somos esta matéria de que se fabricam os sonhos e nossa vidas pequenas têm por acabamento o sono." 

(imagem: gravura representando William Shakespeare)

0 comentários:

Postar um comentário