Perguntando é que se aprende! (I)

segunda-feira, 1 de agosto de 2011
Durante as últimas semanas vários funcionários do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), ligado ao Ministério dos Transportes, foram afastados. Aparentemente, o ministério foi loteado e usado para diversos tipos de negócios desonestos.

Se tantas pessoas foram afastadas - inclusive por pressão da própria presidente - deve haver algo de errado neste ministério. No entanto, todos os demitidos, mesmo sob a pecha de estarem envolvidos em negócios escusos, simplesmente deixam o cargo e desaparecem.

Não se sabe de ninguém - e isto não é a primeira vez - que sendo acusado de malversação de recursos é obrigado a devolver o dinheiro. Por outro lado, também não se sabe de ninguém, que sendo acusado de estar envolvido em negócios deste tipo, acaba processando ex-colegas e a impresa por calúnia.

Fica tudo por isso mesmo. Mas, das duas uma: ou dinheiro público dos nossos impostos foi desviado e ninguém não está nem aí com o prejuízo; ou inocentes estão sendo acusados de algo que não fizeram e estranhamente não querem se defender.

0 comentários:

Postar um comentário