Perguntando é que se aprende (XV)

terça-feira, 24 de abril de 2012

Os escândalos de corrupção continuam a grassar no país. Ao mesmo tempo a CPI do caso Cachoeira ganhou muitas assinaturas e apoio. Estranho, muito estranho que haja esta vontade de deputados em investigar o caso e punir os culpados. E o espírito corporativo? Estarão lançando uma cortina de fumaça para desviar a atenção da opinião pública de algo bem mais grave? 

A expressão "punir os culpados de corrupção" neste caso é apenas um eufemismo. Quantos e quantos políticos já não vimos serem condenados por corrupção e nada acontecer? Devolver o que foi surrupiado, menos ainda. Ministros, chefes de gabinete, funcionários de carreira são demitidos - ou se demitem para evitar qualquer punição - e tudo fica por isso mesmo. Por quanto tempo o povo brasileiro continuará sendo tratado como idiota?

Enquanto a política brasileira continuar a ser dominada por este circo de personagens moralmente grotescos a imagem do país continuará ruim. Ninguém vai dizer isto na cara do país (do brasileiro); mas a corrupção brasileira é motivo de piada e muita risada mundo afora ("Sabe o que disse o deputado brasileiro quando chegou no inferno?", e coisas do tipo). E o pior é que nós cidadãos brasileiros comuns, cumpridores de nossos deveres e pagadores de nossos impostos, somos confundidos com esta súcia. 

Mas de que  tocas saem estes ratos, ou seja, como os políticos-salteadores chegam aos cargos que amealharam? Pelo voto! Parte da população desinformada continua votando nestes elementos, mesmo depois de saber que estes já estiveram envolvidos em falcatruas e escândalos de todo tipo. Na internet circulam fichas criminais de vários políticos, ainda ocupando cargos estaduais ou federais. Em qualquer país decente - e com tantos tementes a Deus! - este pessoal estaria fora da política, ou em lugar até mais indicado, dadas as atividades ilícitas que parte deles vem perpetrando.

Esta aí a mudança do Código Penal. Precisamos ficar alertas sobre o que está sendo votado em relação à punição do crime de corrupção. Neste caso a justiça no futuro precisa ser mais severa e funcionar mais rápido. Porém, não podemos esquecer que as mudanças do Código Penal estão sendo discutidas e votadas pelos próprios, os políticos.  

No último dia 21 de abril organizaram-se passeatas em diversas cidades do Brasil - São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, entre outras - protestando contra a corrupção que permanece impune. O pouco que o governo Dilma fez até agora foi só jogo de cena, que mal chegou a identificar a ponta do iceberg da corrupção (que flutua em um mar de lama).

Políticos corruptos e incompetentes, como nos livrar destes pulhas?

0 comentários:

Postar um comentário