Sustentabilidade, cada vez mais importante

domingo, 15 de abril de 2012
"Aos setenta anos Dilthey reconheceu que a relatividade de todas as idéias humanas seria a última palavra sobre uma visão histórica do mundo."  -  Mircea Eliade  -  Saudades das origens

A revista "MIT Sloan Management Review" editada pelo Massachusetts Institute of Technology, uma das mais conceituadas universidades do mundo, publicou recentemente um relatório sobre sustentabilidade nas empresas. Elaborado com base em uma pesquisa feita em colaboração com a consultoria Boston Consulting Group, a enquete foi realizada entre gerentes e executivos de companhias de todo o mundo, indagando sobre como estes estão utilizando práticas sustentáveis nos negócios. O relatório da pesquisa foi elaborado com base nas respostas de 3.000 executivos do setor comercial. Algumas das conclusões a que chega o estudo são bastante interessantes, apesar de não corresponderem necessariamente à prática  da maior parte das empresas do planeta.
Declaram dois terços dos entrevistados que a sustentabilidade é necessária para serem competitivos no mercado atual. Muitas companhias aumentaram suas iniciativas sustentáveis; o que não se esperaria em tempos de crise econômica, caso o assunto fosse apenas uma questão de boa imagem em épocas de prosperidade. Outro aspecto levantado pela pesquisa é que para quase um terço dos participantes, as atividades sustentáveis mantidas por suas empresas estão contribuindo para o aumento dos lucros. Estas empresas a publicação chama de "harvesters", ceifeiros; os que colhem benefícios. São empresas que além de reduzirem emissões de carbono e investirem em tecnologias limpas, também estão alterando sua estrutura operacional e sua estratégia de negócios, em função da sustentabilidade. Um importante executivo do banco HSBC, em Londres, comentou que já é clara a percepção de que sustentabilidade não é só para tempos de crescimento econômico, ao contrário. "As pessoas estão vendo que a sustentabilidade é parte da próxima fase do desenvolvimento; que será muito mais de alterações estruturais do que de melhorias e mudanças aqui e ali."
A nova visão dos negócios, com a crescente incorporação da questão da sustentabilidade, foi identificada pela pesquisa em vários setores: indústrias de bens de consumo; geradores de energia; produtores de commodities, químicos e automóveis; setor de serviços, etc. Os fatores principais que fazem com que as companhias se preocupem cada vez mais com os aspectos ambientais são segundo o estudo: preferência dos clientes por produtos e serviços sustentáveis (41%); pressão legal e política (35%); custo dos insumos (30%); concorrência introduzindo práticas sustentáveis (28%); exigência de parceiros comerciais ao longo da cadeia de valor (26%); entre outros analisados. Aspecto importante identificado é que em geral os consumidores não querem pagar mais por produtos sustentáveis - fato também identificado no Brasil. A afirmação de que a mercadoria sustentável é mais cara - seja sob que argumento for - não convence mais o consumidor.
Outro aspecto importante identificado pela pesquisa é a estrita relação entre inovação e sustentabilidade. Empresas empenhadas em inovação - o que implica em investimentos na capacitação e tecnologia - estão colhendo benefícios financeiros e tendo uma atuação mais sustentável. Economia de recursos e redução dos impactos ao meio ambiente, só podem ser obtidas por mudanças na produção e distribuição - que o digam empresas como a HP, Nike e outras citadas no relatório. (Imagens: fotografias de Gilbert Garcin)


0 comentários:

Postar um comentário